ENTREVISTAS CON LA HISTORIA ORIANA FALLACI PDF

Results 1 – 19 of 19 Entrevista con la historia by Fallaci, Oriana and a great selection of related books , art and collectibles available now at dieciocho personajes políticos de la historia contemporánea aparecen en este nuevo libro de oriana fallaci. dieciocho personajes implacablemente analizados. A prize-winning novelist and journalist, Oriana Fallaci is known primarily for her controversial interviews. She has spoken unabashedly, if not abrasively, with.

Author: Shakarn Malashura
Country: Ecuador
Language: English (Spanish)
Genre: Finance
Published (Last): 28 June 2014
Pages: 458
PDF File Size: 13.44 Mb
ePub File Size: 5.40 Mb
ISBN: 939-6-80937-487-6
Downloads: 60998
Price: Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader: Dunris

E talvez o mais inteligente, o mais corajoso. Estive em Paris e eles me pediram para dizer-lhes o que estava acontecendo.

Entrevistas históricas: Oriana Fallaci entrevista dom Helder Câmara

Como podemos permitir que a maioria dos homens seja explorada e viva como escravo? Politik Basta de Simone e Frank Sinatra: Helder, que havia lido em, digamos, tempo real, sempre me emocionou.

Nesse muro baixo mal se notava a pequena porta com sua pintura esmalte verde e entdevistas campainha sem nome. Nos Estados Unidos, na Europa, em todos os lugares.

Mas ele paga por isso — Deus, e como ele paga! Vale a pena olhar o acervo. Se eu perdi certas alegrias, tive e tenho outras muito mais sublimes. E relatei incidentes que eu mesmo confirmara. E que eu posso dizer a essas pessoas? Eu sorrio e desligo.

  845PE MAX2 PDF

Entrevista con la historia – Oriana Fallaci – Google Books

E, de fato, dificilmente o senhor seria um homem conveniente para o Vaticano. Helder dntrevistas Como a senhora quer que eu os julgue? Por que eu tenho o dever de atender ao telefone. Helder — Ele sabe, ele sabe. Quando denuncio as torturas no Brasil, o papa fica sabendo. O que eu posso dizer? Direitos Humanos As pessoas nascem ou se tornam gays?

Entrevistas históricas: Oriana Fallaci entrevista dom Helder Câmara – Socialista Morena

Eles tinham um plano em mente: Em mim ele despertou quando eu era jovem. Mas o povo o adora.

Sempre deixando a assinatura CCC. Ser um padre nunca me desapontou, nem me provocou arrependimentos.

Eu o seguia com o olhar e pensava em Camilo Torres, o jovem padre que largara a batina para empunhar uma arma e morrera em seu primeiro combate, com uma bala no meio da testa. Durante o dia sou um homem frugal.

Mas por que atender ao telefone?

Mas nunca me feriram. Todo jovem brasileiro deveria ler esta entrevista para saber o que foi a ditadura militar e para entender que existem padres e padres. E sempre chega o dia em que ele lembra o que leu.

  M430G2452 DATASHEET PDF

Como eu julgo agora? A Igreja tem estado sempre preocupada demais com o problema de manter a ordem, de evitar o caos, e isso a manteve distante de perceber que sua ordem era muitas vezes uma desordem. Helder — Eu tentarei. Fallaci — Obrigada, dom Helder.

Eu tinha 22 anos de idade, sonhava em mudar o mundo, eu via o mundo divertido em direita e esquerda, fascismo e comunismo. A cada meia hora, trim-triim! Recebeu os votos aos 22 anos de idade, quando se tornou um fascista. Mas o fato permanece: Os integralistas usavam camisas verdes em vez das pretas dos italianos de Mussolini.

Helder — Se isso chegasse a acontecer eu seria um padre com uma espingarda no ombro. Alguns padres aqui, alguma guerrilha ali, algum bispo aqui, algum jornalista entervistas.